Skate Aranha : Evil & Dead

Por Raul Lopes, em MÚSICA

Skate Aranha : Evil & Dead

25 de Julho de 2017 às 18:49

Pouco se sabe sobre um grupo formado por: No Pollution – vocal; J. J. Not Dead – guitarra; Junior Mortal Trash – baixo e Torment – bateria. Em 14 minutos eles foram capazes de fazer o que muitas bandas passam uma vida tentando, boa música. O mais surpreendente é que o trabalho parece uma coletânea de clássicos (um greatest hits) do skate rock, mas na verdade são composições próprias de uma só banda que apresenta suas facetas num cartão de visitas chamado Evil & Dead.
É incrível como o disco parece bem maior e absurdamente mais robusto do que os 14 minutos de duração. O Skate Aranha é um projeto bissexto que conta com Josué – Josh (que bem poderia ser "Homme" pela profícua criação musical), Juliano e Alex, que participaram da primeira formação do Monasterium e que também já participaram outros projetos musicais como o Lado 2 Estéreo e a banda de metal obscuro Bode Preto (diga-se de passagem, um excelente nome pra banda).
O Disco Evil & Dead foi gravado em em Teresina-PI em janeiro e fevereiro de 2008 e lançado em 2011 pela Läjä Records: https://lajarex.bandcamp.com/album/evil-dead. Skate Aranha não tem arrodeio, vai direto ao ponto, melhor, vai direto na ferida. Desde a capa que conta com o brilhante trabalho gráfico (YZR Craftsman) até a construção musical formada por 10 faixas que se embriagam na fonte do melhor Punk/Hardcore e influências de bandas como: Black Flag, Minor Threat, Circle Jerks, Misfits ...
Evil & Dead é, sem dúvida, o melhor trabalho do gênero já feito nesse estado, um trabalho que merece chegar as mãos de apreciadores do "skate rock" de todo o mundo e que, certamente, serão fisgados pelo refrão de Mayhem and the Mommy e Raise the blak flag, pelo "tiro" que é Breath ou Involve develop, pela lembrança dos Raimundos em Vai morrer, ou pela Thash Rat sushi que tem uma versão executada pelo Bode Preto chamada: Golden Darkness, do EP Dark Night. Evil & Dead é viciante.
Voltar